quinta-feira, 17 de abril de 2008

Elas querem apagar os rastros

As grandes indústrias agora se esforçam para apagar os vestígios do impacto ambiental dos produtos descartados após o consumo.

Por Suzana Naiditch

Em tempos de sustentabilidade, conceber novas maneiras de cuidar do meio ambiente virou obsessão de praticamente todas as grandes companhias do mundo. O gigante Wal-Mart, por exemplo, quer cortar 30% da conta de energia elétrica de suas cerca de 2 070 lojas nos Estados Unidos até 2010. A fronteira mais ambiciosa desbravada nesse campo, porém, está fora (e muitas vezes longe) dos portões das empresas. Em todo o mundo, companhias como Apple e Sony começam a se esforçar para apagar os rastros de impacto ambiental do último elo de seu ciclo produtivo: o descarte dos produtos após o consumo. Nos últimos anos, muitas delas passaram a recolher os próprios equipamentos usados para depois reaproveitar a matéria-prima na linha de produção (veja quadro). A fabricante de celulares americana Motorola, por exemplo, que iniciou a coleta de celulares usados em 2004, recolhe por ano 2 500 toneladas de equipamentos, o equivalente a cerca de 3,5% de suas vendas (e é uma das poucas a publicar esse tipo de estatística). Agora, algumas começam a estender os esforços ao Brasil. O caso mais recente é o da HP, que em dezembro habilitou um centro de serviço autorizado em Sorocaba, no interior de São Paulo, a receber baterias e impressoras descartadas pelos clientes. A meta é ter pelo menos 60 deles até o final de 2008.

Para saber mais clique aqui

Fonte: Revista Exame

Obrigado a Ana Luiza Martinez pela dica
Postar um comentário